Ele

Ele me chama de linda
me ama com medo ainda
respeita-me com pureza
não aproveita a fraqueza,

Ele pega na minha mão
e me passeia pelo calçadão
em saltos canta a alegria
que diz ser culpa minha,

Ele ainda abre a porta
e me encosta a cadeira,
me rouba um beijo romântico
e aquele é o único;

Ele me cobre com o lençol
me empescoça o cascol
pois o frio mostra-se presente
e ele não me quer doente;

Ele me quer casar
e antes não me vai tomar
ele anseia pela hora de me amar
antes apenas vamos namorar