Nada será igual e ninguém será você















Nenhuma outra fotografia 
apagará a imagem da antiga;
Nenhum poema novo
afogará o nosso;
Nenhum outra música
me fará esquecer nossa melodia;
Nenhum outro sorriso
será de novo minha alegria;
Nada será igual
e ninguém será você!

Cláudia Cassoma, ou Laudy como prefere ser chamada é uma Jovem Angolana apaixonada pela arte de escrever, expressando em sua poesia suas mais intimas ideias e inquietações sobre a realidade que a rodeia. Seu primeiro encontro com a arte de escrever debuta desde os seus 9 anos e foi amadurecendo com ela até "Amores que nunca vivi".