Há coisas que realmente são claras


Encontramos entre nós o oceano
mas, mais forte do que isso
pode ser o que sentimos.
Não adianta te esconderes de mim
te encheres de orgulho
e querer me oferecer o fim;
Não adianta sorrires ao me ver
pois sei que também encharcas
sempre que te deitas;
Não adianta nem sequer
dizer que estás bem
quando também estás a arder,
com uma louca vontade de me beijar
de se dar ao amar
de ver o oceano como lago
e sair nadando pra'ste lado;
Não precisas dizer nada 
eu sei que procuras mentiras 
pra esconder as verdades
mas o que você não sabe
é que eu sempre sei,
pois "Há coisas que realmente são claras"




Cláudia Cassoma, ou Laudy como prefere ser chamada é uma Jovem Angolana apaixonada pela arte de escrever, expressando em sua poesia suas mais intimas ideias e inquietações sobre a realidade que a rodeia. Seu primeiro encontro com a arte de escrever debuta desde os seus 9 anos e foi amadurecendo com ela até "Amores que nunca vivi".