Tirem-me daqui por favor
alguém olha por mim
está muito frio
estou perto do rio;

Em breve poderei me afogar
porque não sei nadar
ainda sou uma criança
e já não tenho esperanças;

Esta areia é muito fina
cada vez mais ela me leva
tirem-me uma fotografia
para mostrar a minha tia;

Afinal, foi ela a culpada
matou minha mãe
fugiu com o meu pai
tornou-me uma criança abandonada.
Cláudia Cassoma, ou Laudy como prefere ser chamada é uma Jovem Angolana apaixonada pela arte de escrever, expressando em sua poesia suas mais intimas ideias e inquietações sobre a realidade que a rodeia. Seu primeiro encontro com a arte de escrever debuta desde os seus 9 anos e foi amadurecendo com ela até "Amores que nunca vivi".