Sentimento Puro

me arde o coração de ansiedade

me mata o ser todo de vontade

de olhos fechados 

e pés esticados

numa maca não hospitalar

tentando ao orgasmo chegar

sentimento puro;

começa dos pés a viagem

da zona sul da área corporal

ao norte, do lado florestal 

sobe em pontas

deslizando à primeira cavidade

formando o número do D. representante 

deixando-se voltar ao 0

prosseguindo o membro direito superior

mais acesamente teso e pontiagudo 

passando pela superficíe mais macia de mim

subindo, descendo e entrando

como se não houvesse fim

e me arde o coração 

pega fogo a emoção

curto-circuito

e já me vejo no escuro

parece enrugado

folhado

hum! achei uma vala

curta e polposa

Ai! infiltrei 

mais

mais fundo

parece ter um fundo

embundo-me

ao me passar a corrente de arrepio

foi profundo

ainda com as mãos por lá

exploro outros caminhos

deixo o que é pro Oeste

e pra Este lá vou eu

num beco qualquer 

do que é bom a me preencher;

Sentimento puro