Morreu meu Poeta

Hoje me morreu o poeta 

de todos eles o maior,

com sua ida

hoje pra mim essa dor;

Não mais farei parte de sua audiência

desfez-se em mim sua opulência

Oh! meu grande poeta 

pra minha poesia a porta;

Não de madrugada

nem mesmo pela noite

não sei,

nada sei, senão da sua ida;

Não mais terei a

voz de sangue

nem então o

noite

dos seus grandes poemas

não mais terei a graça;

Morreu meu poeta

o que me falou do

Kinaxixi

da

poesia africana

o que me trouxe a esperança;

Foi-me tão sábio homem

o pobre do meu ontem

hoje o porquê da riqueza

em nós, a ausência da fraqueza;

Meu poeta

hoje engolido pela terra

da sua poesia

me tornando

quitandeira

;

Agostinho Neto

do meu poeta preferido

adeus à hora da largada

causa da minha

aspiração

Morreu meu poeta

num Setembro como hoje

impedindo-me das novas

e das antigas me fazendo presa.