Morri por dependência

Deixei que morresse em mim tamanho sentimento

cavei-te do mais profundo do meu peito

deixei de te considerar meu tormento,

Convenci meu ser

de que melhor é te esquecer

deixei de respirar teu ar

de te ter como meu amar,

não mais me banho na chuva

não mais canto antigas musicas

evito cinemas

abstenho aventuras

não mais estaciono em antigas paradas

não mais faço nada que me lembra você.

Mas no entanto você era minha vida

e deixei de viver

quando decidi baptizar-te como passado.