Amar não é pra todos

"O mundo seria um lugar melhor se ele fosse o meu coração."

Eu sei. Seria perfeito se fossemos todos bons, que carregássemos em nós aquele sangue em tom branco e puro, eu sei! seria bom se fosse Deus a fonte de vida de todos nós, mas infelizmente eu sei também que não é assim...

Reconheço que o negro ainda vaga em alguns corações, que uns vivem sem emoções, que muitos se surdaram à música, sobre isso eu sei. Sei também que a paz não estacionou em todos, por tal "Amar não é para todos".

Não cobro sorrisos, não devolvo abraços, não influencio nem me deixo influenciar, pois eu sei que no fundo o manter-se nesse mundo na posição vertical depende da nossa aceitação à vida. Aceitá-la na sua imperfeição e vivê-la num resumo de emoções.

Mas no fundo eu gosto, dessa diferença que carregamos, do ódio e do amor no mesmo coração, da raiva, da satisfação, da revolta, no fundo eu gosto desta grande diversidade.

Eu mesma sou muitas vezes crucificada por me acharem "um erro", por ser uma das pessoas mais anormais no planeta. Mas o que fazer?! Se foi o que recebi da vida! Mas no fundo eu gosto, "especial" seria muito forte pra descrever, pois no fundo somo todos, mas é bom. Toda essa diferença faz sentido e do mesmo jeito que convencer a todos é impossível, "amar não é para todos".

Não te turbes pelo negror que carregas, pela criatura fria que és, por odiares poesia, por já não seres romântica ou por seres uma das poucas que sobraram, não te maltrates por não ouvires música, por seres prostituta, ou ladrão, por matares, enfim... Não te apliques numa cruz quando não mereces, no fundo eu gosto das diferenças, assim eu posso ser "Eu" e tu "Tu". E lembra-te; "Amar não é para todos".