Passagens erradas

compramos as passagens na sala ao roubar-mo-nos aqueles olhares que demonstravam desejo, seguimos viagem ao voar-mos rumo a aquele lugar que nos distanciou do mundo por instantes. Foi  então aí que aconteceu;
lentamente nos íamos despindo, eu com meu jeito tímido e tu com o teu atrevido, parávamos em momentos entre olhares, mas a  mensagem do querer continuar nos invadia o sentimento, então se ia... já era meu soutien rosado e rendado no chão, sua tshirt jogada pra lá e aquele cheiro espalhado pelos lados, seguiu-se então o momento, com gritos e suspiros, beijos e amassos, entradas e saídas e tudo o que se pode imaginar, até que se ouviu-se tocar o sinal da cabine, anunciando segundos pra aterrar. E o fogo que não apagava, o desejo que não parava e aquele tesão que não me deixava, mas pelo problema que nos atormentava e a culpa que nos cercava nos fez num forte suspiro parar e pela cama rolar, arranjando formas para esquecer a viajem que nunca deveria ser tomada, as passagens que não se devia comprar, o momento que não se devia viver, enfim tudo o que não devia acontecer,  pois não nos pertencemos nessa vida e as tais passagens foram só mais um dos muitos erros que um dia cometemos.