Coisa estranha

Ora digo te amo

ora me encho de orgulho,

te quero em todo momento

do mesmo jeito te rejeito,

num instante sou capaz de tudo

noutro me escondo do mundo

Coisa estranha!

vezes me desfaço toda

outras me enrolo de vergonha,

num momento estou segura

noutro sou pior que criança ingénua

Coisa estranha essa...

sinto que me faz bem

e um pouco de mal também,

vezes meu único presente

outras o que mais quero ausente

choro, sorriu

quero, desprezo

em poucas palavras "amo"

Coisa estranha!