Quem é ela agora!?



















Ela era tão serena
tinha um olhar entorpecido
apresentava um aspecto calmo
transparente era sua alma,

seu coração era um lugar aconchegante
permanentemente lá estava Deus
chegou até a lhe oferecer os céus
por ser tão diferente

linda como ninguém
era-lhe a inocência uma realidade
pena que as boas acções lhe falecem
e agora é obrigada a aceitar esta novidade

sobre a calçada hoje é abandonada
à chuva, ao vento, ao frio, ao relento
mas como não pode fazer nada
aceita este futuro lacrimoso.