Reconhecimento

Foto do Google

Foto do Google

Faz tempo que não me venho confessar. Perdoem-me!

Tenho muito pra falar, muito mesmo, mas ao invés de pedir ou apontar, quero reconhecer, agradecer. O meu ano de 2016 não começou com as melhores notas, até então tenho passado por episódios pouco felizes, mas é engraçado como ao mesmo tempo que eles passam os bons também; então é aquela coisa incompreensível. Uma mistura agridoce!

Nos últimos dias me tenho visto a arriscar mais, tenho ido por caminhos que ontem, talvez, não iria de jeito algum, e estes mesmo me têm feito chegar em cumes que mesmo com o medo de altura nada pareço temer. 

Então venho por meio desta reconhecer-vos. São muitos. Desde os que me encontram em bandas socias e declaram seus gostos pelo que faço com pouca noção de quem sou, aos que sabem quase tudo sobre mim, até das sombras, e ainda assim expressam esse amor por mim, que até eu não sei entender. Creiam que vocês me moldam, vocês cuidam de mim, vocês tornam tanta coisa possível que se torna impossível explicar. 

Eu não sei exactamente porquê, mas parece que essa semana foi o cúmulo, tive-vos perto de mim como nunca. Obrigada mesmo pelo carinho, espero vos desapontar ao mínimo e pelas vezes que virei a fazê-lo, desculpo-me já. 

Que venham outras coisas e que vocês continuem por aí!

Cláudia Cassoma