2015 pra mim

IMG_3738.jpg

          O ano começou bem, digo isso sem alguma hesitação: com a família, experimentando o verdadeiro significado do natal; com os amigos, os verdadeiros, aproveitando o melhor que oferece a vida. Estou mesmo feliz e carrego uma certeza indiscritível que 2015 pra mim será marcante. 

 

          No dia 21 de Janeiro o meu primeiro livro, "Amores que nunca vivi" completou dois anos de existência, e mesmo não estando onde almejava estar seria injusto não tirar tempo pra agradecer, pra reconhecer o que até aqui foi feito. Foi nessa senda que no dia 23 do corrente mês e ano decidimos sair e aproveitar a sexta-feira de uma maneira especial. Paulo Sérgio, Cléuria, Márcio, Chivela, Danilson, yuri, e Raul, fizeram daquela noite, fria e vaga, uma mais do que especial pra mim, e agradeço a cada um de vocês de uma forma incansável. 

          Agradeço em particular ao meu caro amigo Chivela por tirar do seu tempo, por satisfazer nossos sensos com músicas de manchar o coração. Se me permitem falar por todos, deixa dizer que: com ele nos calamos e ouvimos, viajamos, até rimos ao ouvir uma das suas canções. Tivemos a chance de ouvir ao vivo músicas de grandes kotas (ignorem o pleonasmo) sem precisar gastar dinheiro, ou se banhar em estranhos calores. Agradeço também por me esbofetear (não literalmente) quando necessário, não sei o que seria daquela noite se não te tivesse por perto; minha ânsia, minha raiva, tudo aquilo arruinaria a saga se não tivesse comigo alguém mais paciente e optimista, obrigada meu amigo do coração, as saudades já me sufocam. Espero que 2015 seja pra ti um ano de grandes realizações, porque você merece. 

 Da esquerda: Márcio, Yuri, Cléuria, Chivela

Da esquerda: Márcio, Yuri, Cléuria, Chivela

          2015 pra mim também já promete. Hoje, 05 de Janeiro, fui destacada na Revista Jovens da Banda, e mais coisas estão saindo do forno, do mundo literário e não só, é muita emoção enorme pra ser aqui exposta, mas espero que vossa imaginação consiga chegar além das minhas reticências. 

          Ainda é cedo pra falar de tudo, do completo, do ano, mas são assim os optimistas. Sei que os que me conhecem verdadeiramente discordariam com a frase anterior uma vez que quase nunca sou assim. "Precisa de todas as razões porque algo não daria certo?" eu sou a pessoa perfeita [risos], mas não, me recuso a isso, clamo que este ano pra mim será abençoado, ou melhor, está sendo abençoado. E profetizo o mesmo pra você. 

2015 pra mim!

Cláudia Cassoma.

Cláudia CassomaComentário