Finalmente, a integração da mulher no processo de desenvolvimento já é algo que se discute com maior frequência. Não só se vê a mulher como essencial como ela mesma agora se vê nesses termos. Isso é apenas uma porção do que precisa ser feito e poucos passos do que precisamos atingir. Essa, definitivamente, não é altura de descansar. Ainda precisamos abordar muitas questões que até então afectam meninas e mulheres.  E, todos somos responsáveis por fazer uma parte.

Assim sendo, dedico todo livro meu publicado sob o tema do dia 8 de Março (Dia Internacional da mulher) ao projecto AHETU. 80% do rendimento desses livros, num período de 80 dias (8 de Março - 26 de Maio), serão investidos no processo de criação de oportunidades (independente da espécie) para uma ou para um grupo de mulheres. O objectivo do projecto é desenvolver medidas efectivas para o êxito de meninas e mulheres.

Faço assim na esperança de participar na criação de um mundo justo. Um mundo que reconhece e respeita as mulheres. Um mundo onde as próprias mulheres também se valorizam.  

(apoie adquirindo o livro - clique na imagem)


LIVROS & CAUSaS


Ahetu: Vozes Desprendidas

Causa→ Independência Financeira

🔍 Agricultoras do Lucala